Organização Odebrecht

História

Vocação para o crescimento

Organização Odebrecht: uma história de contínuo desenvolvimento.
Navegue pela trajetória de mais de sete décadas da Organização.

 

Década de1940

1944 O início

Em Salvador, Bahia, o jovem engenheiro Norberto Odebrecht cria a empresa que dá origem à Organização Odebrecht.

Desde a fundação, havia uma ideia simples, que até hoje está na base da filosofia da Organização: identificar, integrar e desenvolver jovens com talento e disposição para o empresariamento.

 

1944 Os precursores

O DNA da Organização remonta ao ano de 1856, data da chegada de Emil Odebrecht ao Brasil. Seguindo o fluxo da imigração germânica no país, o engenheiro alemão se fixou no Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

Casado com Bertha Bichels, teve 15 filhos. Um de seus netos, Emílio Odebrecht – pai de Norberto – se enveredaria pelo setor de Construção Civil e comprovaria a veia empreendedora da família Odebrecht.

A construtora Isaac Gondim e Odebrecht Ltda. foi a primeira empresa de Emílio Odebrecht. Em 1923, criaria a Emílio Odebrecht & Cia., responsável por várias edificações no período entre guerras, no Nordeste brasileiro.

Com o início da 2ª Guerra Mundial, os materiais de construção vindos da Europa tornaram-se caros e escassos, deflagrando uma crise no setor. Emílio retirou-se dos negócios e coube a seu filho, Norberto, substituí-lo, em 1941.

1945 Obras na Bahia

Entre 1945 e 1948, Norberto Odebrecht realiza obras em Salvador e no interior da Bahia e começa a construir uma marca diferenciada de qualidade e inovação. Entre os projetos, estavam o Círculo Operário  (1946), o Estaleiro Fluvial da Ilha do Fogo (1947), e o cais e a ponte de atracação em Canavieiras (1948).

Inovação construtiva, planejamento e produtividade permitiram a conclusão do Edifício Belo Horizonte em sete meses, quando a média na época era de três anos.

 

Década de1950

1952 A primeira hidrelétrica

A Odebrecht constrói sua primeira usina hidrelétrica. A UHE de Correntina foi implantada na divisa da Bahia com Goiás.

1953 Início de uma parceria

Foi realizada a primeira obra para a Petrobras: o acampamento do projeto Oleoduto Catu-Candeias, na Bahia, para o transporte do óleo extraído no novo campo de Catu da Refinaria de Mataripe.

1954 Construtora Norberto Odebrecht

A empresa original da Organização torna-se sociedade anônima e passa a denominar-se Construtora Norberto Odebrecht S.A. (CNO).

 

1957 Teatro Castro Alves

Construção do Teatro Castro Alves, em Salvador. As obras foram realizadas em 11 meses e entregues oficialmente ao Estado em julho de 1958. Após um incêndio que destruiu o empreendimento, o teatro foi reinaugurado em 1967, também com construção da Odebrecht.

 

1959 Início das contribuições culturais

A publicação do livro Homenagem à Bahia Antiga, do historiador José Valladares, apoiada pela Odebrecht, marca o início da contribuição à cultura da Organização.

Década de1960

1961 Expansão no Nordeste

Com a abertura de sua filial em Recife, estimulada pela ação da Sudene, a Odebrecht expande a atuação para o Nordeste do Brasil.

Em 1963, conquista uma série de obras em Pernambuco: as fábricas da Willys Overland, Coperbo, Alpargatas Confecções e das Tintas Coral do Nordeste.

 

1965 Responsabilidade Social

É criada a Fundação Odebrecht com o intuito de auxiliar os integrantes da Organização. Hoje, seu conjunto de ações se concentra na região do Baixo Sul da Bahia e são voltadas aos jovens.

1969 Expansão para o Sudeste

A partir de 1969, a Organização expande-se para o Sudeste brasileiro. Constrói, no Rio de Janeiro, o edifício-sede da Petrobras, o campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o Aeroporto Internacional do Galeão e a Usina Termonuclear Angra I.

Década de1970

1973 Atuação Nacional

  • A Odebrecht torna-se uma empresa de atuação nacional, com obras na maioria dos estados brasileiros, como a construção da Ponte Colombo Salles, em Florianópolis (SC), e a restauração do Teatro Amazonas, em Manaus (AM).
  • Com mais de 500 obras a seu crédito, a Odebrecht se encontrava em equilíbrio financeiro e já era uma das principais construtoras do Nordeste.

1979 Diversificação e Internacionalização

  • Tem início a diversificação dos Negócios, com a criação da Odebrecht Perfurações Ltda. , responsável pela perfuração de poços de petróleo, e a aquisição de 1/3 do capital da Companhia Petroquímica Camaçari  (CPC), o primeiro investimento no setor petroquímico.
  • Internacionalização: são assinados os primeiros contratos fora do país, no Peru (Hidrelétrica Charcani V ) e no Chile (obras de desvio do Rio Mau Le para a Hidrelétrica Colbún Machicura). 

Década de1980

1980 Engenharia e Construção

Com a incorporação da Companhia Brasileira de Projetos e Obras (CBPO) – empresa responsável por obras de grandes rodovias paulistas, como Imigrantes, Trabalhadores e Castelo Branco –, a Odebrecht entra no segmento de hidrelétricas e expande sua atuação em Engenharia e Construção no Brasil.

1981 Odebrecht S.A.

É criada a holding Odebrecht S.A., voltada para a preservação das concepções filosóficas e o direcionamento dos Negócios.

1984 Angola

  • Início da atuação em Angola, com a assinatura do contrato para a construção da Hidrelétrica de Capanda, capaz de gerar 520 MW de energia.
  • Ampliação dos investimentos em petroquímica com a compra de ações da Salgema.

1985 Projetos no exterior

As obras da Organização no exterior representavam cerca de 30% dos contratos em carteira. 

1986 Novos Investimentos

  • Novos investimentos em petroquímica com a aquisição de ações da Poliolefinas, PPH e Unipar.
  • Incorporação da Tenenge, especializada em montagem industrial.

1986 Engenharia e Petroquímica

  • Novos investimentos em petroquímica com a aquisição de ações da Poliolefinas, PPH e Unipar.
  • Incorporação da Tenenge, empresa especializada em montagem industrial com participação em mais de um terço do parque hidrelétrico do Brasil.

1987 Argentina e Equador

  • Tem início a construção da Hidrelétrica de Pichi Picún Leufú (PPL), na Patagônia, primeira obra da Odebrecht na Argentina.
  • No mesmo ano, a Organização chegava ao Equador, com as obras do projeto de Irrigação Santa Elena, em Guayaquil.

1988 Portugal

  • A Odebrecht adquire a construtora José Bento Pedroso & Filhos e inicia sua atuação em Portugal. A nova empresa é batizada de Bento Pedroso Construções.
  • A Fundação Odebrecht redireciona o foco de sua atuação para a educação de jovens da região do Baixo Sul da Bahia.

Década de1990

1991 Estados Unidos

  • Tem início a atuação nos Estados Unidos, sendo a primeira empresa brasileira a realizar uma obra pública no país. O primeiro projeto conquistado é o Metromover.
  • Na Inglaterra, é adquirida a SLP Engineering, especializada na construção de plataformas de petróleo.
  • Norberto Odebrecht transfere a presidência da Odebrecht S.A. para seu filho, Emílio Odebrecht, e concentra-se na Presidência do Conselho de Administração.

1992 Colômbia, México e Venezuela

  • A construção da Barragem Los Huítes  e do Centro Comercial El Lago  dão início à atuação no México e na Venezuela, respectivamente.
  • Conquista da concorrência para construir a Ferrovia La Loma-Santa Marta, na Colômbia.
  • Aquisição, em associação com o Grupo Ipiranga, do controle acionário da Copesul – a central de matérias-primas do Polo Petroquímico de Triunfo, no Rio Grande do Sul.

1993 Concessões

  • Conquista do primeiro contrato em regime de concessão fora do Brasil: o Acesso Oeste a Buenos Aires, na Argentina.
  • Construção, em Cingapura, da primeira plataforma semissubmersível: a P-18, para a Petrobras.

1994 50 anos

A Organização Odebrecht completa 50 anos de história com presença em 21 países e 34 mil integrantes.

1995 Petroquímica e Saneamento

  • É criada a OPP Química, formada pelos ativos da PPH e da Poliolefinas, que haviam sido adquiridos no âmbito do Programa Nacional de Desestatização, em 1993.
  • Em 1995, a primeira empresa privada responsável por serviços públicos de saneamento, a então Odebrecht Engenharia Ambiental, conquista sua primeira concessão, em Limeira, interior de São Paulo.

1996 Trikem

A partir da aquisição do controle acionário da CPC e da Salgema, ocorrida em 1994, também no âmbito do Programa Nacional de Desestatização, é formada a Trikem.

1998 2ª Geração

Norberto Odebrecht retira-se dos negócios e concentra-se na Presidência do Conselho de Curadores da Fundação Odebrecht. Emílio Odebrecht assume a presidência do Conselho de Administração da Odebrecht S.A.

Década de2000

2001 Reconhecimento internacional

  • Aquisição, em leilão, do controle da Companhia Petroquímica Nordeste (Copene), central de matérias-primas do Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia. A Odebrecht se torna o maior grupo petroquímico da América do Sul.
  • A Odebrecht torna-se, de acordo com a principal revista de engenharia do mundo, a norte-americana ENR (Engineering News Records), a maior empresa na construção de usinas hidrelétricas e aquedutos, a maior construtora da América Latina e uma das 30 maiores exportadoras de serviços do mundo.

2002 Nasce a Braskem

  • Emílio Odebrecht transfere a presidência da Odebrecht S.A. para Pedro Novis e concentra-se na Presidência do Conselho de Administração da empresa.
  • Criação da Braskem, que reúne todos os ativos petroquímicos da Organização.

2003 Prêmio Odebrecht de Pesquisa Histórica

  • A Odebrecht alcança a marca histórica de 1.000 integrantes com mais de 25 anos de trabalho.
  • Lançado o Prêmio Odebrecht de Pesquisa Histórica - Clarival do Prado Valladares, de incentivo ao desenvolvimento da historiografia brasileira.
  • Tem início a atuação nos Emirados Árabes Unidos.

2004 60 anos

  • A Organização comemora 60 anos de fundação, com presença em 16 países e 40 mil integrantes.
  • A Odebrecht é eleita a Melhor Empresa de Engenharia da América Latina, pela revista Global Finance.

2006 Óleo e Gás

Criação da Odebrecht Óleo e Gás, por meio da qual a Organização retoma os investimentos em perfuração offshore.

2007 Agroindústria e Realizações Imobiliárias

  • É criada a Odebrecht Agroindustrial, com o nome original de ETH Bioenergia, para atuar desde a produção e moagem de cana-de-açúcar até a venda dos produtos finais.
  • Nasce a Odebrecht Realizações Imobiliárias, que desenvolve projetos residenciais, empresariais, comerciais, turísticos e multiusos no Brasil.
  • Após dez anos, a Organização retoma presença em Moçambique e tem início a atuação na Líbia e na Libéria.
  • São adquiridos os ativos petroquímicos do Grupo Ipiranga.

2008 Energia

  • Pedro Novis transfere a presidência da Odebrecht S.A. para Marcelo Odebrecht – filho de Emílio. 
  • Começa a construção da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia, marco do setor energético brasileiro. A obra foi o ponto de partida do Programa de Qualificação Profissional Continuada - Acreditar, que prioriza a contratação de trabalhadores locais por meio da formação de mão de obra.

2009 Sustentabilidade

  • A atuação da Organização no setor de saneamento passou a se concentrar na Odebrecht Ambiental, com o primeiro nome de Foz do Brasil.
  • A Braskem começa a construir a primeira planta de Eteno Verde no Rio Grande do Sul, matéria-prima de fonte renovável para a produção do plástico “verde”.

Década de2010

2010 Liderança e Mobilidade

  • A Organização Odebrecht é eleita a Melhor Empresa Familiar do Mundo pelo International Institute for Management Development (IMD), da Suíça.
  • Com a criação da Odebrecht TransPort, são intensificados os investimentos em transporte e logística no Brasil.
  • Durante a construção das plataformas autoelevatórias de petróleo P-59 e P-60 para a Petrobras, no Rio Paraguaçu, na Bahia, a Organização passou a integrar o Estaleiro Enseada Paraguaçu (EEP), atual Enseada Indústria Naval. Assim, a Odebrecht intensifica sua atuação na implantação de unidades offshore, como plataformas, navios especializados e sondas de perfuração em um novo Negócio.
  • A Braskem incorpora a Quattor e a Sunoco Chemicals, tornando-se a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas.
  • A Odebrecht Agroindustrial adquire a Brenco, uma das empresas líderes do setor.

2011 Defesa e Tecnologia

  • A Braskem adquire ativos da Dow Chemical: duas plantas industriais nos Estados Unidos e duas na Alemanha.
  • É criada a Odebrecht Defesa e Tecnologia, voltada para apoiar o desenvolvimento da indústria brasileira de Defesa.
  • Pela primeira vez, a Odebrecht está entre as dez empresas mais admiradas pelos jovens do Brasil, de acordo com o ranking da Cia. de Talentos.

2012 Concessões no Brasil e na América Latina

  • É criada a Odebrecht Properties, para a operação de ativos imobiliários no Brasil
  • Nasce a Odebrecht Latinvest, focada no investimento em logística e infraestrutura na América Latina, com projetos nos segmentos de estradas, mobilidade urbana e dutos, priorizando Colômbia, México, Panamá e Peru.

2013 Investimentos em concessões

  • A Odebrecht investe fortemente em concessões e amplia seu portfólio, com a operação de arenas multiuso, rodovias, trens urbanos, serviços de saneamento básico, metrôs e aeroportos.
  • São inauguradas as novas arenas Fonte Nova, na Bahia, e Pernambuco, e é reaberto o Estádio do Maracanã, após as reformas. As obras foram realizadas pela Odebrecht Infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014. A Odebrecht Properties passou a operar os equipamentos.

2014 70 anos

  • A Odebrecht completa 35 anos de atuação no Peru, 30 anos em Angola e dez anos em Moçambique.
  • A Organização Odebrecht faz 70 anos, com atuação diversificada por meio de 15 Negócios, três Fundos de Investimento e cinco Empresas Auxiliares, além da atuação social da Fundação Odebrecht e do amplo conjunto de programas socioambientais e culturais nas Comunidades em que está presente.
  • Odebrecht TransPort – em associação à Mitsui – cria a Odebrecht Mobilidade, voltada para atuação no segmento de transporte de passageiros, com quatro ativos: SuperVia (RJ), Move São Paulo (SP), VLT Carioca (RJ) e VLT de Goiânia (GO).
  • A Concessionária Rio Galeão – formada por Odebrecht TransPort, Changi Airports International e Infraero – assume a operação do Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro.
  • Os Negócios da Organização conquistam novos contratos no Brasil e no exterior: Recuperação de Navegabilidade do Rio Magdalena, na Colômbia, Gasoduto Los Ramones II Norte, no México, e novo trecho da Rodovia Costa Verde, no Peru, pela Odebrecht Infraestrutura; Melhorias da Segurança Energética do País e Desenvolvimento do Gasoduto Sul Peruano, pela Odebrecht Latinvest; e Rota das Fronteiras, no Paraná, e Rota do Oeste, no Mato Grosso, pela Odebrecht TransPort.
  • A Braskem é eleita uma das 50 empresas mais inovadoras do ano pela revista Fast Company, e ganha destaque pelo trabalho de pesquisa em produtos de origem renovável, como o plástico “verde”.

2015 50 anos de Fundação Odebrecht

  • Em 2015, a Fundação Odebrecht celebra 50 anos de história. Para marcar o momento, lança seu selo comemorativo, que usa a simbologia do infinito para reforçar o compromisso e a continuidade de suas ações.